Quarta-Feira , 21 de Fevereiro de 2018

Política

Edilázio enxerga abuso político na estrutura do Governo

Para Edilázio, o caso levantado por Cutrim reforça a tese de que o governador Flávio Dino (PCdoB) mentiu na campanha eleitoral.

Em 09/02/2018 , às 19h46 -

 Imagem: Divulgação
Deputado estadual Edilázio Júnior (Imagem:Divulgação)Deputado estadual Edilázio Júnior  
O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) reforçou denúncia levantada pelo governista Raimundo Cutrim (PCdoB), na sessão de ontem na Assembleia Legislativa, e apontou o uso da máquina, abuso de poder político e econômico, supostamente cometido por secretários de Estado pré-candidatos ao pleito 2018.

Para Edilázio, o caso levantado por Cutrim reforça a tese de que o governador Flávio Dino (PCdoB) mentiu na campanha eleitoral. Ele lembrou que Dino havia assegurado, em 2014, e logo após assumir mandato, que nenhum secretário de Estado seria candidato.

“Hoje, enquanto deputado aqui que fica votando medidas impopulares, aumentando imposto, votando contra professor, fica mendigando para conseguir autorizar suas emendas, secretário fica sorrindo do desgaste dos colegas aqui e tem emenda à vontade”, disse.

Segundo Edilázio, secretários oferecem kits de irrigação em troca de apoio político para a eleição.

“Eu pude ver agora na Baixada Maranhense secretário de Estado que não é deputado, patrocinando mais de 15 municípios. Tem secretário de Estado que está doando kit de irrigação. Não é para associação, não é para prefeitura; é para o vereador. ‘Estão aqui 30 kits, 20 kits’. Isso aqui é notório. Todo mundo sabe, não tem segredo. Esse governador que é useiro e vezeiro de faltar com a verdade. Disse que não ia ter secretários candidatos. Quando ele assumiu ele colocou logo o deputado Neto Evangelista e o deputado Bira, então já começou mentindo no primeiro dia de mandato. E hoje tem mais candidato do que secretário. Até presidente de comissão de licitação é candidato a deputado”, afirmou.

“Esse é o governo comunista que ontem criticava, que ontem dizia que tudo isso era um abuso de poder econômico, hoje utiliza muito pior”, completou.

Edilázio também classificou Flávio Dino como o chefe do Executivo Estadual “mais mentiroso do país”.

“Flávio Dino é o governador mais mentiroso do Brasil. Quando foi eleito, disse aqui nesta tribuna que daria à oposição, tratamento igualitário a todos os deputados. Mentiu. Não me recordo de o Maranhão ter um governador tão mentiroso quanto ele”, pontuou.


Enviar por email

Comentário: Os comentários serão incluídos na mensagem

Comente esta notícia