Em 2017-04-18 12:15:00 - Por Sebastião Neto

Imagem: ReproduçãoPrefeitura inicia campanha de vacinação contra a gripe nos postos de saúde de São Luís(Imagem:Reprodução)Prefeitura inicia campanha de vacinação contra a gripe nos postos de saúde de São Luís 


Cinco dias depois de completar 60 anos, a doméstica Marileide Soares cumpriu um importante compromisso com sua saúde, indo à Unidade Básica do São Francisco para tomar, pela primeira vez, a vacina contra a gripe. A idosa foi uma das pessoas que procuraram nesta segunda-feira (17), uma das 62 unidades de saúde da rede municipal, onde começou a campanha nacional de vacinação contra a gripe. A campanha é realizada pelo Ministério da Saúde e coordenada pela Prefeitura de São Luís, na capital maranhense. A ação de saúde se estende até 26 de maio, com o "dia D" programado para o dia 13.

O primeiro dia da campanha transcorreu normalmente, sem filas nem demora nos postos. "Estou entrando na melhor idade e sei que a gente tem que se cuidar, por isso, a partir de agora vou vacinar todos os anos porque a gripe é uma doença que maltrata muito", afirmou a doméstica Marileide Soares.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a meta é vacinar 80% do público alvo, que este ano inclui professores de escolas públicas e privadas que estejam em atividade, além de pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a 4 anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, orienta a população a procurar logo os postos. "A cidade está tendo uma variação climática muito grande que favorece o aparecimento de casos de gripe e essa vacina demora cerca de duas semanas para fazer efeito; por isso, quanto mais cedo o público alvo procurar o posto de vacinação melhor porque fica imunizado com mais antecedência", explica Helena Duailibe.

A secretária de Saúde lembra que é indispensável levar o cartão de vacinação, mas se não tiver, pode ser feito na unidade. Pessoas com mais de 60 anos devem apresentar o RG e aqueles que têm doença crônica ou autoimune devem levar o relatório médico comprovando a patologia. Para os professores é exigida a comprovação da atividade profissional.

PREVENÇÃO

A vacinação tem sido a estratégia utilizada no Brasil para evitar as internações e complicações, inclusive óbitos, causadas pela gripe nos grupo mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. Estudos científicos comprovam que a vacinação contribui para redução de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

A contraindicação da vacina é apenas para pessoas com alergia às proteínas do ovo, crianças menores de seis meses e para quem apresenta quadro de doenças febris agudas.

Leia Mais.

Em 2017-04-17 15:19:00 - Por Sebastião Neto

A passageira Maria Áurea foi atropelada e morta em acidente ocorrido às 10h40 dessa segunda-feira (16) na Avenida Presidente Médici, em frente ao Terminal Rodoviário de Timon (MA), pelo ônibus da empresa Guanabara, de placa POB-6197.
 
Imagem: Efrém RibeiroClique para ampliar.(Imagem:Efrém Ribeiro).Avenida Presidente Médici, em frente ao Terminal Rodoviário de Timon
 
Silmara explica que a passageira desceu do veículo e ficou na frente do ônibus, o motorista não percebeu que mulher estava no local e a atropelou.
 
Segundo a agente, a morte da passageira foi imediata. Os peritos da Polícia Civil do Maranhão, os agentes da DMTRANS e os funcionários do IML foram resgatar o corpo e fazer a perícia.
 
O motorista foi levado para delegacia para prestar depoimento, mas não foi detido.
 
Com o acidente, a BR-316, que corresponde a Avenida Presidente Médici, se formou um grande o congestionamento.
Leia Mais.

Em 2016-09-27 04:53:00 - Por Sebastião Neto

  Imagem: Reprodução      
      O projeto “Compartilhando Moda”, que possui um viés sustentável e social, está sendo idealizado no município de Piripiri, no norte do Piauí, a 164 Km de Teresina-PI.
      O referido projeto de ensino e extensão é coordenado por Camila Albuquerque, Professora do IFPI, e execultado pelos alunos da turma de Design de Moda 2016.1 (IFPI - Piripiri).
      O projeto "Compartilhando Moda" pretende arrecadar roupas, calçados e acessórios – feminino, masculino e infantil – através de doações. As peças serão revitalizadas e receberão interferências feitas pelos alunos do Curso de Design de Moda através de customização e reparos. "As pessoas compartilham suas peças que não mais usam e nossos alunos compartilham seus conhecimentos de design e moda nestas peças. Desta forma, com solidariedade e criatividade, compartilharemos moda, pensando a partir da revitalização destas peças, que serão renovadas para o uso, pelas mãos dos nossos discentes, gerando menos descarte ao meio ambiente e proporcionando a experiência de uma roupa nova à quem precisa", explica a Professora Camila Albuquerque. 
     

        O projeto tem como proposta a experiência de revitalizar a peça, como um novo produto, por isto mesmo, será montada a estrutura de uma loja na Praça da Bandeira, em Piripiri, onde as peças serão expostas como em uma loja, arrumadas e etiquetadas (com a etiqueta do projeto), aguardando seus novos donos, que serão convidados, através da distribuição de cupons em comunidades carentes.
      "As peças serão doadas para pessoas carentes, que serão convidadas através de seleção, por nossos alunos, em algumas comunidades que serão visitadas pelo projeto." - Camila Albuquerque.
       A ação ocorrerá na Praça da Bandeira, em Piripiri, no dia 04 de Outubro de 2016. Os alunos, futuros designers de Piripiri, estão trabalhando e explorando sua criatividade para desenvolver o projeto e, desta forma, pretendem compartilhar moda e um pouco do que têm aprendido na sua trajetória acadêmica.
 
 
Leia Mais.

Em 2016-09-21 09:01:00 - Por Sebastião Neto

  Imagem: Reprodução  
No dia 22 de setembro, o Instituto Federal do Piauí (IFPI) promoverá seu primeiro desfile de moda inclusiva.

O evento, organizado pela Assessoria de Inclusão e Diversidade, vai acontecer a partir das 18h, no Shopping Rio Poty, e está sendo desenvolvido com alunos dos cursos de Vestuário (Campus Teresina Zona Sul) e Design de Moda (Campus Piripiri).





Mais de 30 pessoas, entre crianças, jovens e adultos, irão participar do desfile que tem o objetivo de celebrar o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, dia 21 de setembro, e proporcionar aos alunos e professores desenvolver o senso de responsabilidade social e sensibilidade para a importância da criação do design funcional, pensando na ergonomia e na inclusão social por meio de roupas divertidas e criativas.
 
Participarão do desfile pessoas com deficiência que têm impedimentos de longo prazo, de natureza física, auditiva, visual, mental, intelectual ou sensorial e pessoas com transtornos globais do desenvolvimento. “A utilização adequada da moda pode exercer papel fundamental na inclusão social e melhoria da qualidade de vida de pessoas com deficiência”, ressalta a assessora de Inclusão e Diversidade do IFPI, Kennya Martins.
 
Durante o evento, serão apresentadas também algumas peças de projetos desenvolvidas pelos alunos e professores do Campus Teresina Zona Sul: Moda na cabeça (confecção de chapéu para crianças com câncer) e Anjos da moda (confecção de pijamas infantis para crianças em situação de vulnerabilidade social e nos orfanatos).
 
Tema do Desfile - Baseado em livro infantil, a proposta do tema do desfile “Jardim Secreto: A beleza de cada corpo não segue nenhuma norma ou regra” é levar as pessoas a resgatarem seus jardins secretos, permitindo que outras pessoas façam parte dele, através da amizade. A proposta do desfile é exatamente mostrar que, através da moda e da inclusão, o jardim secreto de cada um é um lugar fantástico onde não existem tristezas ou preconceitos, mas beleza e vida.
 
Parceiros - Na realização do evento, o IFPI conta com os seguintes parceiros: Governo do Estado, Prefeitura de Teresina, Associação dos Amigos dos Autistas do Piauí (AMA), Centro Integrado de Educação Especial (Cies), Associação dos Cegos do Piauí (ACEP), Associação dos Surdos de Teresina (Aste) e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Teresina (APAE).
Leia Mais.

Em 2016-06-23 18:03:00 - Por Sebastião Neto

 


Em véspera da noite do santo mais celebrado no período junino, o São João, os bois de orquestra estarão reunidos para pedir as bênçãos ao santo católico por mais uma temporada de festas juninas na nona edição do Clarins da Ilha, um cortejo que integra a programação desta quinta-feira (23), no São João de Todos, promovido pela Prefeitura de São Luís e Governo do Estado. A concentração tem início às 19h, em frente à Igreja de São João, na esquina da Rua da Paz com a Rua de São João, e todos os grupos seguirão em cortejo pelas ruas do centro até a praça Maria Aragão onde se apresentarão no palco principal, a partir das 21h.

A programação na praça Maria Aragão, também terá início no mesmo horário, e estarão se apresentando o Cacuriá da Vila Goreth, às 19h, e show da banda Makina du Tempo, às 20h. Este ano, participam do encontro os grupos Boi da Redenção, Boi do CEIC, Boi Encanto do São Cristóvão, Boi Encanto do Olho D"Água, Boi Brilho da Juventude, Boi Mirantes da Ilha e Boi Lendas e Magias do Centro Histórico.

Além do aspecto religioso do encontro, o Clarins da Ilha também é um momento de integração entre os grupos de bois de orquestra, além de divulgação da tradição desse sotaque, um dos mais recentes e populares entre a diversidade dos grupos de bumba meu boi.

"Esse é um momento muito bonito da programação, quando os grupos vão para as ruas convidando a população, os moradores da região do centro para celebrar o santo que homenageia toda essa festa, o São João. É um arrastão de alegria, bem democrático, onde todo mundo pode brincar junto", disse o secretário municipal de cultura, Marlon Botão.

Nos grupos de bois de orquestra, o auto do bumba meu boi é adaptado para um formato mais musical, de ópera popular. Ao incorporar outras influências musicais, o boi ganha neste sotaque o acompanhamento de diversos instrumentos de sopro e cordas, como o saxofone, clarinete e banjo. Peitilhos (coletes) e saiotes de veludo com miçangas e canutilhos são alguns dos detalhes nas roupas do brincante.

ARRAIAL DA TRADIÇÃO

A programação da Maria Aragão tem atraído turistas e pessoas interessadas em ver no palco de apresentações os grupos mais tradicionais, como é o caso da enfermeira Helena Costa, de 58 anos. "Eu estou acompanhando todos os dias da programação e sempre gostei do arraial da Maria Aragão por poder ver os bois bem de perto, no palco, e com o conforto adequado. Eu gosto de ver os bois mais antigos, o boi de Pindaré, da Maioba, da Pindoba", disse Helena. A Prefeitura disponibilizou um espaço reservado de cadeiras, na lateral esquerda do palco, para pessoas com baixa mobilidade, idosos, mãe com crianças de colo e pessoas com deficiência.

Na noite de quarta-feira (22), dona Helena pode conferir de perto a apresentação do Boi de Pindaré, sotaque da baixada, que foi a penúltima atração da noite. A beleza das indumentárias de índias e vaqueiros, com grandes chapéus que simulam céus estrelados formam um espetáculo visual para quem vê as apresentações.

O Boi de Pindaré existe há 56 anos e teve como principal cantador o Mestre Coxinho, autor da toada que se tornou o hino da cultura do Maranhão, o "Urro do Boi". Durante a execução da música, o boi faz uma performance única: a cada verso da toada, um couro diferente do boi vai sendo retirado, e cada couro expressa a poética da frase da toada.

Segundo Francisco Aroucha, um dos vaqueiros do boi, o grupo mantém laços comunitários e familiares ainda muito fortes e responsáveis pela manutenção do boi. E cada indumentária se torna um exercício visual dessas expressões de fé. "Cada roupa homenageia um santo e você pode ver nos desenhos das fantasias. O couro do boi também é outra parte que a gente homenageia o que a gente acha importante. Já homenageamos o papa, já homenageamos personalidades e sempre homenageamos os santos juninos. Esse ano a gente vem homenageando também a Dona Anjinha, que colaborou muito com o boi no trabalho de bordadeira, a pedido da filha dela", disse Francisco Aroucha.

Para o mestre e cantador Hermínio Castro, de 71 anos, que afirmou com precisão brincar no boi desde o dia 23 de julho de 1968, o ofício de mestre e cantador é uma vocação. "Entrei no boi como cantador e esse ofício vem de raiz. O boi é o seguinte: a gente canta e comanda, a gente se dedica todo tempo, quando termina um ano se preocupa pra melhorar no ano seguinte. Eu sempre que faço palestras incentivo a juventude a não deixar morrer a raiz, o auto do boi, a morte do boi, e elogio o trabalho dos pesquisadores e da imprensa, porque mantém esse registro vivo", afirmou o cantador.

A programação do São João de Todos na Maria Aragão também contou com a apresentação do Cacuriá Estrela do São Francisco, da apresentação do grupo Baile de Caixa, show com o artista Gabriel Melônio e encerrou com apresentação do boi de orquestra Upaon Açu.

PROGRAMAÇÃO

Nesta sexta-feira (24), dia de São João, a programação na Praça Maria Aragão terá início às 18h, com apresentação do boi mirim Sonho de Magnólia. Às 19h, sobe ao palco a Dança Portuguesa Raízes de Portugal. Em seguida, o Boi de Eliézio, de sotaque de costa de mão e um dos grupos que integram o Encontro de Salvaguarda do São João de Todos.

A programação continua com apresentação da cantora Rosa Reis, às 21h, em seguida, Boi da Madre Deus (matraca), Boi Pirilampo (alternativo), Boi de Santa Fé (baixada) e encerra com o Boi de São Simão (orquestra), 1h da manhã. A programação completa você pode conferir no portal da Prefeitura (www.saoluis.ma.gov.br) e no hotsite do São João de Todos (http://www.ma.gov.br/saojoao2016).

Leia Mais.

Em 2016-06-22 01:09:00 - Por Sebastião Neto

 

Espaço do artesanato e comidas típicas são destaques no arraial da Maria AragãoConhecer a maior festa popular do Maranhão, o São João, é levar consigo uma lembrança da terra do bumba meu boi, quer seja na memória, pelo som das batidas dos instrumentos e passos marcantes das danças, quer seja por souvenires do período junino. No espaço do artesanato, na praça Maria Aragão, cerca de 60 artesãos estão expondo peças e produtos durante os dias de festividade. O "São João de todos" é uma parceria entre a Prefeitura de São Luís e Governo do Estado, com atrações diárias em uma programação que se estende até o dia 29 de junho.

A variedade de produtos é garantia de agradar gostos diversificados. Há lembranças para quem quer presentear amigos e familiares bem como para quem deseja objetos de decoração. Boa parte dos produtos explora a temática junina, lendas da cultura maranhense e festas populares, a exemplo do Divino Espírito Santo. A venda de artesanato é uma oportunidade de geração de renda promoção do trabalho destes artesãos.

No espaço é possível encontrar peças confeccionadas em fibra de buriti, bonecos de pano, bordados em cerâmica, produtos feitos com estampa chitão, sandálias de fuxico, entre outras coisas. "Me descobri nesse ramo do artesanato em festas de aniversários. Sou professora aposentada e como me afastei da sala de aula, comecei com o artesanato como uma distração para as horas vagas. E já estou no ramo há mais de 10 anos. Neste São João é a primeira vez que tenho a oportunidade de expor meus produtos e ganhar uma renda extra com a venda deles", destacou a artesã Rita Baldez.

As comidas típicas também fazem parte das opções para quem deseja conhecer um pouco mais da culinária maranhense. A gastronomia é peculiar no período junino e nas barracas, as opções de pratos típicos são variadas. "Faço parte da associação Santa Luzia e em dezembro vamos fazer a festa do Divino Espírito Santo, e a renda que vamos conseguir aqui na praça com a venda de comidas típicas, será destinada ao festejo. É uma oportunidade de divulgarmos a culinária maranhense e de arrecadação de fundos para o evento", disse a presidente da associação, Sônia dos Santos.


PROGRAMAÇÃO

Na noite da última segunda-feira (20), a primeira a subir ao palco, às 19h, foi a Dança Portuguesa Mensageiros de Portugal. Em seguida, animando o público com músicas do sertão nordestino, a Dança do Boiadeiro da Cidade Operária, que surgiu na década de 1980, como brincadeiras de rua, hoje, tem mais de 40 brincantes. Às 21h, o palco foi tomado pelas cores, coreografias, arranjos e repertório junino da Quadrilha Asa Branca, atraindo espectadores que prestigiavam o evento.

Ainda ao redor do palco principal, dezenas de pessoas prestigiaram as apresentações do bumba meu boi Brilho da Amizade (sotaque da baixada), seguido da apresentação do grupo Cia Batuk. Encerrando a programação, à meia-noite, o Boi Meu Tamarineiro (sotaque de zambumba) agitou os brincantes e encantou o público, descendo do palco cantando Bela Mocidade.

A programação desta terça-feira (21), começa às 19h, com a apresentação da Dança Portuguesa Arte e Beleza de Portugal, show Folias Juninas, do grupo Os Foliões, Quadrilha Nova Esperança, Boi Unidos Venceremos (zambumba), Boi de Sonhos (orquestra) e Boi do Maiobão (matraca).

Na quarta-feira (22), as atrações são Tambor de Crioula do Laborarte, Cacuriá Estrela do São Francisco, show de Gabriel Melônio, Baile de Caixa, bumbas meu boi de Pindaré e de Upaon-Açu. A festa começa às 19h. A programação completa você pode conferir no portal da Prefeitura (www.saoluis.ma.gov.br) e no hotsite do São João de Todos (http://www.ma.gov.br/saojoao2016).

Leia Mais.

Em 2016-05-02 10:02:00 - Por Sebastião Neto

Imagem: A. BaetaPrefeitura de São Luís realiza Pesquisa de Demanda Turística de Baixa Estação(Imagem:A. Baeta)Prefeitura de São Luís realiza Pesquisa de Demanda Turística de Baixa Estação
 A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), realiza, de 18 a 21 de maio, em três turnos, a Pesquisa de Demanda Turística de Baixa Estação, nos principais portões de entrada da cidade. A ação segue a orientação do prefeito Edivaldo para implementar ações, proporcionando melhoria no atendimento e políticas públicas para o setor.

"Essas informações servem como base para identificar o perfil do turista e o motivo da escolha por São Luís como destino turístico, assim como suas motivações e grau de satisfação", explica a secretária municipal de Turismo, Socorro Araújo.

Realizada nos terminais rodoviário, hidroviário, ferroviário e Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, a pesquisa acontece por meio de entrevistas, com questionários específicos, que visam identificar as características do visitante, tais como estado ou país de origem, sexo, idade, escolaridade, ocupação, renda, tempo de permanência, gasto médio, localidades visitadas, meio de hospedagem, intenção de retorno, dentre outros.

O calendário das pesquisas segue a orientação do Ministério do Turismo, onde as avaliações devem ser feitas nos períodos de alta e baixa estação. A pesquisa também avalia os equipamentos turísticos, serviços, infraestrutura, atendimento e qualidade dos serviços encontrados na capital maranhense.

Segundo Socorro Araújo, as pesquisas são ferramentas importantes para o planejamento das ações da Setur. "Com os dados da pesquisa geramos indicadores que apresenta quem visita São Luís, o que este turista mais gostou, onde realizou suas refeições e qual a impressão que leva da cidade", disse.

ALTA ESTAÇÃO

No início do ano, a Setur realizou uma pesquisa na alta estação. Cerca de 99% dos turistas participantes da pesquisa revelaram predisposição a retornar à São Luís. Os dados coletados, também, são utilizados para subsidiar as atividades da Setur. Por meio deles são planejados os treinamentos, projetos e ações com base nas informações precisas, repassadas pela Pesquisa de Demanda Turística.
Leia Mais.

Em 2016-04-26 09:26:00 - Por Sebastião Neto

Imagem: Maurício AlexandreClique para ampliarUrbanização do residencial Paraíso(Imagem:Maurício Alexandre)Urbanização do residencial Paraíso
A Prefeitura de São está trabalhando na pavimentação das 76 ruas do Residencial Paraíso. Além de serviços de drenagem superficial no bairro, localizado na área do Itaqui-Bacanga. O trabalho é executado pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp), que deverá concluir, nesta terça-feira (26), a pavimentação da Avenida Paraíso, principal via do bairro que em novembro completa 20 anos.

Logo após concluir a pavimentação da avenida, a equipe de trabalho segue para outras ruas. Algumas delas vão receber pavimentação asfáltica e outras, pavimentação em bloquete, como é o caso da Rua da Estrela onde os serviços já foram iniciados os serviços.

O titular da Semosp, Antônio Araújo, destacou que a ação da Prefeitura resgata a confiança da população na administração pública e a dignidade da população que esperava há quase 20 anos pelo benefício. "Somente na área Itaqui-Bacanga, o prefeito Edivaldo já pavimentou 30 quilômetros de ruas. Esta é a prova da sua capacidade de administração", destacou o titular da Semosp.

RECONHECIMENTO

A presidente da União de Moradores do Residencial Paraíso, Maria Eliene Viera de Moraes, conhecida no bairro como professora Eliene Moraes, disse que a obra beneficia as três mil famílias que vivem no bairro. "Isso para a nossa comunidade é de grande importância porque nenhuma outra gestão tinha olhado para o bairro. A obra vai trazer uma grande mudança para a vida do povo que vive aqui. Só temos a gradecer ao prefeito Edivaldo", disse Eliene.

O serralheiro, Carlos Alberto Silva Cruz, também falou sobre as melhorias de vida após a chegada do asfalto. Ele mora na Avenida Paraíso e da porta de casa acompanhava o trabalho dos operários e das máquinas na tarde desta segunda-feira. "Aqui era um sofrimento, muitos buracos que só aumentam no período de chuva. Então é com muita alegria que estamos acompanhando o asfalto chegar no bairro", disse.

A comerciante Jane Marques, que tem uma pequena mercearia, localizada na esquina que fica entre a Avenida Paraíso e a Rua do Babaçu, contou que a alegria da população é maior porque o benefício será para todos. "Todos estamos muito satisfeitos porque o bairro que era só buraqueira e daqui a pouco estará todo pavimentado. A gente quase não acredita", disse.
"Moro aqui há vários anos e já não tinha esperança de ver a nossa rua ser pavimentada. Agora, vendo os operários trabalhando aqui, estamos cheios de alegria e agradecidos ao prefeito Edivaldo por esse benefício"Vanda Gomes, dona de casa, que mora na Rua da Estrela.

"Está bom demais. O asfalto traz não somente mais qualidade de vida, mas também valoriza os imóveis e garante a mobilidade que estava prejudicada por conta de tanto mato e buraco nas ruas"
Danilo de Jesus Silva, eletricista

Leia Mais.

Em 2014-08-15 23:43:00 - Por Sebastião Neto

Técnicos afirmam que gravação não é do võo de Eduardo Campos.

Imagem: Foto: EPAClique para ampliarCandidato Eduardo Campos morreu em queda de avião em Santos (SP)(Imagem: Foto: EPA)Candidato Eduardo Campos morreu em queda de avião em Santos (SP)
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Aeronáutica, enviou nesta sexta-feira, 15, uma nota informando que os dados do gravador de voz da aeronave PR-AFA, que caiu em Santos vitimando Eduardo Campos e mais seis pessoas, não correspondem ao voo realizado na quarta-feira, 13.

Segundo o Cenipa, as duas horas de áudio foram extraídas e analisadas por quatro técnicos do Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo (Labdata).


Não foi possível, até o momento, determinar a data dos diálogos registrados pelo gravador, mas eles não correspondem aos instantes finais da aeronave. “As razões pelas quais o áudio obtido não corresponde ao voo serão apuradas durante o processo de investigação”, diz a nota.

O Cenipa destaca que os dados do gravador de voz representam um dos elementos levados em consideração na investigação, mas não são “imprescindíveis” para a identificação das causas do acidente.(AE)




Leia Mais.