Ademar Sousa

MA: Deputado quer CPI para apurar denúncias de carta-bomba de Mariano encontrado morto em Teresina

Em 17/04/2018 , às 17h49


Clique para ampliarDeputado estadual Wellington do Curso (PSDB) (Imagem:Divulgação )Deputado estadual Wellington do Curso (PSDB)  
O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) está recolhendo assinaturas para tentar propor uma CPI que investigue as denúncias contidas numa carta escrita pelo médico Mariano de Castro quando ele ainda estava preso por conta da Operação
Pegadores.

O parlamentar contou ao Blog do Gilberto Léda que já conseguiu três assinaturas: além da dele próprio, subscreveram o documento os deputados Eduardo Braíde (PMN) e Max Barros (PMB).

A carta-denúncia de Mariano vazou dias antes da sua morte, e traz detalhes do esquema de corrupção montado na Saúde do Maranhão e desbaratado pela Polícia Federal.

No total, segundo os federais, foram desviados R$ 18 milhões entre 2015 e 2017.

Imagem: Divulgação Médico Mariano de Castro foi encontrado morto em Teresina (PI) (Imagem:Divulgação )Médico Mariano de Castro foi encontrado morto em Teresina (PI)  

Em outro manuscrito, esse provavelmente produzido pouco antes da sua morte, Mariano confirmou que o primeiro documento era de sua autoria e se disse satisfeito pela repercussão do caso.

“Foi boa a carta porque expôs a verdade… E mostra o quanto sofri fazendo o que era errado… espero que Deus perdoe os meus pecados”, escreveu.

Enviar por email

Comentário: Os comentários serão incluídos na mensagem

Comente esta notícia