Em 2012-04-28 13:51:57 - Por Caxias

Em 2012, 217 casos de dengue clássica foram notificados, 66 desses confirmados.

“Dengue hemorrágica”
A Vigilância Epidemiológica de Caxias-Ma, após afirmar que desconhecia a existência de um caso de “dengue hemorrágica” no município, voltou atrás e afirmou através de seu Coordenador Salomão Xavier, que ao verificar em seus registros, confirmava a existência de um caso, exatamente o que a reportagem relatou.
O caso de “dengue hemorrágica” foi denunciado pelo Blog Julimar Silva e o Portal Debate Democrático na última quinta feira (26), depois de contatados pela mãe de uma criança que foi acometida pela doença no bairro Padre Mendes. A mulher afirma que ao suspeitar da doença, levou a filha ao hospital Infantil Dr. João Viana, no Centro da cidade, ainda no sábado (14/04), mas disse os profissionais “afirmaram que ela estava com dor de ouvido apenas e me mandaram voltar para casa”, conta. Preocupada com o estado de saúde da filha, ela levou a criança uma unidade de saúde de Teresina-PI, onde o caso foi confirmando.

Rememorando o caso
A criança que tem pouco mais de 06 (seis) meses, já em Teresina-PI, onde passou por exames que identificaram a existência de “dengue hemorrágica”, logo em seguida teve o caso comunicado à Vigilância Epidemiológica da capital que comprovou o agravamento da virose. A mãe conta que “pelo fato de ela ser prematura o médico disse que foi muita sorte ela ter sobrevivido. Se ela tivesse ficado aqui em Caxias tinha morrido” desabafa. A criança ficou internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da -Pronto MED- por três dias com a vida em risco. A mãe da criança preferiu não ser identificada, mas afirmou que o bebê já está em casa terminando a recuperação, e que o problema está sendo superado.

Na manhã desta sexta feira (27) entramos em contato com Salomão Xavier, Coordenador da Vigilância Epidemiológica de Caxias-Ma. Sobre o caso de “dengue hemorrágica” denunciado pela reportagem, disse que já “solicitou da Vigilância Epidemiológica de Teresina-PI que o caso seja transferido para Caxias”. Esse processo, chamado de “fluxo de retorno” deve demorar entre 20 e 30 dias.

Ressalta que vai encaminhar ao CCZ – Centro de Controle de Zoonoses as informações sobre o caso, pois cabe ao órgão fazer o chamou de “controle vetorial”. Disse ainda que o CCZ deve fazer um levantamento do índice de infestação do mosquito no bairro. “Serão feitas visitas domiciliares para saber como está a higiene nos quintais” afirma. Nessas visitas serão identificados se há água parada, e se há a necessidade de colocação de um carro fumacê. Em casos graves, Salomão Xavier afirma que a Coordenação Regional de Saúde presta auxílio, fornecendo mais um veículo para ajudar na cobertura da área de risco.

Caxias possui atualmente 217 casos de “dengue clássica” notificados. Desse total, 66 estão confirmados. 36 casos foram descartados. Quanto ao caso de “dengue hemorrágica”, ele diz que vai encaminhar ao Núcleo Municipal de Educação em Saúde as informações, para que seja que uma equipe seja enviada ao local para fazer visitas domiciliares em um trabalho de conscientização junto aos moradores.

O que fazer?
Dengue clássica:
Salomão Xavier afirma que em casos suspeitos de dengue, a pessoa deve procurar uma uni

Leia Mais.

Em 2012-04-28 13:40:50 - Por Caxias

Iniciando a série de entrevistas com os pré-candidatos a Prefeito de Caxias-Ma, o Blog Julimar Silva e o Portal Debate Democrático começa com o empresário José de Arimatéia Maranhão Assunção, 49 anos, mais conhecido como Zezinho Assunção (PRP), atualmente ele é o Presidente do Diretório Municipal da legenda no município.

Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Zezinho Assunção é casado com a nutricionista Magnólia de Jesus Magalhães Assunção e tem dois filhos: Samuel e Tiago. Há 26 anos trabalha como empresário na cidade de Caxias nas empresas de sua família e tem como identificação religiosa o catolicismo. À nossa reportagem faz questão de dizer que é uma pessoa “simples e do povo” e pretende ser Prefeito de Caxias. Afirma que deseja administrar a cidade de Caxias-Ma, caso seja ratificado nas convenções e eleito com o voto do povo, “como uma empresa onde a razão prevaleça”, afirma.

Zezinho Assunção é um dos 08 pré-candidatos a Prefeito na “Princesa do Sertão” que assim como: Léo Coutinho (PSB), Helton Mesquita (PSC), Paulo Marinho Junior (PMDB), Ney Jeferson (PT), Agostinho Neto (PSTU), Pedro Amorim (PSDB), Herbert Jornalista (PSOL), deseja ser sufragado nas urnas pelo eleitorado caxiense, que atualmente é 102.388 pessoas aptas a votarem. Caxias é a 5ª maior cidade em densidade populacional do Estado do Maranhão.

Julimar Silva, Repórter: Quando você tomou a decisão de ser pré-candidato a Prefeito de Caxias-Ma?

Zezinho Assunção (PRP): Participamos de varias reuniões com outros partidos. Eu estava no PV na época, e a gente vem batalhando há 06 anos por uma mudança na cidade de Caxias para que o povo seja valorizado. A gente já tentou emplacar com o Sinésio Jr anteriormente como deputado estadual. Não queremos desmerecer outros políticos, mas a maioria dos políticos que tem administrado a cidade, não tem compromisso, ética, respeito, não procura ajudar o povo. Com o propósito de mudar, estamos colocando o nosso nome para a população. Há 26 anos trabalhamos na cidade, gerando empregos, investindo com dignidade e queremos ser um gestor público. Faço parte de uma família tradicional que ainda não tinha despertado para o setor público, mas agora diante da realidade que Caxias enfrenta, queremos ser avaliados pela população.

Julimar Silva, Repórter: Sua decisão de ser candidato se deu em razão do contexto está propício ou como você disse por que já vem trabalhando esse projeto há algum tempo?

Zezinho Assunção (PRP): A oportunidade está surgindo. Mas a gente vem trabalhando há algum tempo. Nós ajudamos a cidade da nossa maneira. Ajudamos o Lar da Divina Providência, a gente vem trabalhando com as escolas municipais e estaduais, com facilidade nos preços. Trabalhamos o social e ajudamos nos momentos críticos, como nas campanhas para ajudar a cidade. Então Zezinho Assunção já vem trabalhando com suas empresas, vem contribuindo com responsabilidade social para amenizar alguns problemas.

Julimar Silva, Repórter: Você acha que a cidade está carente de agentes públicos e investimentos?

Zezinho Assunção (PRP): Acho que as pessoas de bem que observam o quadro, percebem que a cidade está carente de empresas, hospitais públicos, universidades públicas tanto no campo federal e estadual, o

Leia Mais.

Em 2012-04-06 02:34:03 - Por Caxias

A suspensão de incentivos financeiros pelo Ministério da Saúde de 21 municípios do Maranhão, dentre eles Caxias, referentes ao custeio de equipes de Saúde da Família, equipes de Saúde Bucal e de Agentes Comunitários de Saúde por identificadas irregularidades no cadastro de profissionais no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) em todo o país, espalhou preocupação sobre outros setores também da saúde em Caxias-Ma. A suspensão dos incentivos financeiros foi motivada por duplicidade de cadastro de profissionais da ESF, apontada pelo Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES).

 

O caso é oportuno para a divulgação de denúncias feitas por políticos locais durante encontro do PSC, ocorrido no último final de semana em Caxias-Ma. Seriam apenas denúncias de cunho eleitoral, se os denunciantes não fossem profissionais da saúde na cidade.

O vereador, médico e pré-candidato a Prefeito de Caxias Helton Mesquita (PSC) durante encontro do seu partido, qualificou a saúde de Caxias como de “péssima qualidade” e que os problemas existentes devem ser enfrentados seriedade. Acusou o atual governo de “incompetente” para resolver até mesmo as situações preventivas. O parlamentar alertou que Caxias vive um “surto de Dengue e Calazar”.
Ele falou ainda das constantes mortes constatadas na Maternidade Carmosina Coutinho, pela falta de médicos para atender as gestantes, disse ainda que “faltam médicos nos postos de saúde” até mesmo da zona urbana e ressaltou que o atual Prefeito não reúne com os médicos, o que faz com que os profissionais fiquem desestimulados diante do trabalho que exercem. Helton disse ainda que “há pessoas esperando há alguns meses” para marcar uma cirurgia na rede pública de saúde e isso coloca a cidade em situação precária.

Sinésio Junior (PRP), que também participou do encontro do PSC no último final de semana, denunciou que os “médicos” que não são da base governista “estão proibidos de operar em Caxias”, pois segundo ele, a saúde está sendo olhada do ponto de vista político e não da necessidade que a população tem do profissional. Ele afirma que “o médico hoje em Caxias é perseguido se não for do grupo. Não se tem respeito pelo concursado, não se tem respeito ao odontólogo, ao farmacêutico”, e afirma que o profissional da saúde não tem o “valor” que deveria ter.


Sinésio Junior citou não apenas a ineficiência do poder público municipal, mas também do Governo do Estado. Ele lembrou que o Hospital Universitário custou R$ 4 milhões e 200 mil em 2002 ao Estado, que na época foi vendido pelo atual Prefeito de Caxias Humberto Coutinho, mas continua fechado. Outro Hospital que pertence ao Estado e também está fechado em Caxias é o “Sinhá Castelo”, afirma.
Ainda sobre a carência de uma saúde de qualidade Caxias, Sinésio afirma que só falta dinheiro para o setor, porque o dinheiro está “no bolso deles, estão andando de caminhonete de R$ 200 mil, viajando pela Europa, EUA, com o nosso dinheiro, porque se fosse trabalhar mesmo, o dinheiro não sairia daqui”.

O Blog recebeu denúncia de que no Posto de Saúde do Bairro Ponte, existem cerca de 22 pessoas “trabalhando”. Mas faltam equipamentos básicos para o atendimento dos moradores que recor

Leia Mais.

Em 2012-04-06 02:21:31 - Por Caxias

Novos números e novos nomes aparecem em dois cenários pesquisados.
Foi repassada ao meu perfil (Julimar Silva) do Facebook, a mais nova pesquisa, que também está circulando na rede mundial de computadores sobre as intenções de votos dos eleitores caxienses para o próximo pleito, principalmente no que diz respeito a disputa majoritária. A pesquisa foi realizada pela BMO: Brasil Marketing e Opinião.


O levantamento apontou Léo Coutinho (PSB) sobrinho de Humberto Coutinho (PDT) com 35,21% das intenções de votos; Paulo Marinho Junior (PMDB) filho do casal Marinho aparece com 30,39%; Helton Mesquita (PSC) vem em terceiro 7,68%; Zezinho Assunção (PRP) com 5,17%; Pedro Amorim (PSDB) com 3,34%; Ney Jefferson (PT) logo após com 1,67%; Herbert Jornalista (?) 0,17%; Não Sabem não responderam totalizou 16,37%.


A pesquisa revela um 2º cenário, quando são colocados apenas quatro nomes na disputa: Léo Coutinho 37,56%; Paulo Marinho Jr. 32,39%; Helton Mesquita 9,34%; Zezinho Assunção com 7,17%; Não Sabem não responderam totalizou 13,54%.


A pesquisa foi realizada ente os dias 10 e 12 de março de 2012 em 23 bairros da cidade. A margem de erro é de 3,8% para mais ou para menos. O levantamento foi realizado com 599 eleitores da zona urbana da cidade de Caxias. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o protocolo nº 00013/2012, do dia 23 de março de 2012.


Os questionamentos feitos aos eleitores foram:
Cenário 1: Se a eleição para prefeito de Caxias fosse hoje, e os candidatos fossem estes, em quem você votaria?
Cenário 2: Se a eleição para prefeito de Caxias fosse hoje e os candidatos fossem apenas estes, em quem você votaria?


A pesquisa aponta um novo personagem na disputa e a ausência de outros nomes que antes apareciam. Vale ressaltar que a presença tanto no primeiro, quando no segundo cenário de Zezinho Assunção, é fator a ser levado em consideração, visto que pesquisas contratadas pelos dois principais grupos Marinhos e Coutinhos, o nome do empresário era omitido.


A ausência percebida foi a de Agostinho Neto, que sempre é citado nas pesquisas realizadas e que dessa vez não foi elencado entre os candidatos. Deve-se dizer também que Ney Jefferson apresenta-se estático até agora nas pesquisas apresentadas. Nesta pesquisa, outro desconhecido é Herbert Jornalista, que se realmente pretende ser candidato, ainda não conseguir nem mesmo, dizer a que partido pertence.


A pesquisa ressalta o que na grande mídia local (BAND e Difusora) se omite: A existência de outros nomes à disposição do eleitorado caxiense, pois o que se percebe é que o discurso tanto situacionista e oposicionista na cidade tem tentado polarizar a disputa entre os dois principais nomes, quando o dever das emissoras de TV, por se tratarem de concessão pública, deviam informar os diferentes nomes e suas pretensões para que o eleitor pudesse escolher aquele em quem votar nas próximas eleições.


Observa-se também que Heltom Mesquita começa a estagnar e não apresentou crescimento. Por outro lado, Pedro Amorim, manteve segundo a pesquisa, uma margem considerável juntamente com Zezinho Assunção. Os dois juntos ultrapassam Heltom Mesquita. Diz-se a boca pequena, que numa possibilidade de junção das forças, Pedro Amorim e Zezinho assunção poderiam causar verdadeiro impacto.
Se não vejamos. Helton Mesquita a cada dia dá mostras de que pretende uma aliança com o

Leia Mais.

Em 2012-03-28 20:14:15 - Por Caxias

Diferente de cidades como Caxias e São Luis-MA, em que as lideranças estão disputando ponto a ponto a possibilidade de ser o prefeito da cidade, em Aldeias Altas-MA a situação parece amena com devido à consolidação do atual grupo liderado por Zé Reis (PDT) e por José Benedito da Silva – Tinoco (PMDB). O grupo conseguiu em 08 anos da atual administração praticamente apagar a oposição na cidade. Diante do quadro, o atual prefeito vai apoiar Tinoco como candidato à sucessão.

O advogado José Benedito da Silva – Tinoco de 52 anos, mais conhecido na cidade como Doutor Tinoco, mesmo tendo ocupado o cargo de vice-prefeito por duas vezes, é considerado um nome leve do grupo para o teste nas urnas que se aproxima, em 7 de outubro de 2012. Com grande aprovação popular, chegando a mais de 70%, o grupo que atualmente faz parte Tinoco, está confiante na eleição. Pois, além disso, dos 09 vereadores, 06 estão na base aliada, engrossando as fileiras do apoio político.

Pontos fortes

As ações que indicam a relação estável com a população aparecem como destaque: O asfaltamento da cidade; A intermediação para o asfaltamento da MA-349; Construção do Terminal Rodoviário; Construção de um Hospital Municipal; Construção do Mercado Central; Incentivo à indústria com a construção de um distrito industrial e etc, para citar apenas os principais. Um quadro favorável, que para observadores precisa ser consolidado cotidianamente para que se consiga sucesso eleitoral.

Outras informações: www.debatedemocrático.com.br

Sugestões: julimarsilvareporter@hotmail.com

 

Leia Mais.

Em 2012-03-26 09:43:07 - Por Caxias

 
Secretaria de Agitação e Propaganda PCB-Caxias

Ato Público – 90 anos de PCB.

Repetindo o que as Comissões Municipais do PCB de todo o Brasil está fazendo, os militantes do Partido Comunista Brasileiro se reuniram na manhã do último sábado (24) e comemoraram antecipadamente os 90 anos de existência da legenda no país. O Partido mais antigo do Brasil em atividade celebra hoje 25 de março 09 décadas de sua fundação, ocorrida no Rio de Janeiro em 25 de março de 1922. O evento contou com a participação de Agostinho Neto, representando o PSTU, além de militantes e simpatizantes do PCB em Caxias.

O evento em alusão ao aniversário do PCB ocorreu no auditório da Câmara Municipal de Caxias-Ma, no centro histórico da cidade. A solenidade começou cedo, as 09hs com uma saudação aos presentes feita pelo professor e Secretário de Organização da Comissão Municipal do PCB em Caxias, Gilvaldo Quinzeiro, que ressaltou o objetivo do evento, as comemorações dos 90 anos do PCB no Brasil. O ato foi finalizado ao meio dia.

História e luta! PCB.

Em seguida Iris Mendes – Secretária Política do Partido fez uso da palavra para falar da história do PCB no Brasil, tendo como pano de fundo o texto de Ferreira Gullar, que retrata a ousadia dos nove (09) militantes que resolveram em pleno início do século XX empreender na criação do Partido Comunista Brasileiro (PCB), destaque para, o jornalista Astrogildo, o contador Cordeiro, o gráfico Pimenta, o sapateiro José Elias, o vassoureiro Luís Peres, os alfaiates Cendon e Barbosa, o ferroviário Hermogênio.

Iris Mendes – Secretária Política PCB-Caxias-MA.

Ela ressalta ainda, que o PCB só chega a Caxias, em 1953 (há 59 anos) graças ao esforço de militantes, que inclusive vieram a ocupar a primeira direção da legenda na cidade. A primeira direção do partido em Caxias tinha a seguinte estrutura: Primeiro Secretário, Secretário de Organização e Propaganda, Secretário de Finanças e Secretário Político. O grupo foi composto por Benedito Teixeira, Leopoldo Borgéa e Acrísio Silva, que eram operários da RFFSA; e por Raimundo Quirino, João Sereno e José Ramos que trabalhavam no mercado central como artesãos e vendedores de rede.
Ela ressaltou a importância de dois militantes que ainda hoje fazem parte do PCB, Joaquim Teixeira e Raimundo Quirino, ambos com 77 e 80 anos respectivamente. Joaquim Teixeira, foi interrogado e preso mesmo antes do regime militar devido a sua atuação na estrada de ferro em sua atuação sindical, afirma Iris Mendes.
Raimundo Quirino foi atuante nos movimentos sociais tanto urbanos como rurais, mas principalmente rurais. O maior deles ocorreu na cidade de Codó-Ma, quando em um protesto reuniu mais três mil pessoas, assustando o prefeito na época. Num outro movimento, foi obrigado a fugir disfarçado de mulher para não ser preso. Porém não escaparia da prisão, assim como os demais militantes da linha de frente do PCB, ressalta Ires em texto que leu durante sua intervenção nas comemorações dos 90 anos do PCB.

Questionamentos: Gilvaldo Quinzeiro – Secretário de Organização do PCB-Caxias-MA.

O Secretário de Organização do PCB Gilvaldo Quinzeiro, preferiu indagar, principalmente provocando os partidos do campo da esquerda a buscarem alternativas para o panorama atual que o mundo enfrenta. Questionou como esses partidos incluindo o PCB deve se posicio

Leia Mais.

Em 2012-03-10 16:32:39 - Por Caxias

 

A Comissão Municipal do Partido Comunista Brasileiro em Caxias-Ma realiza na manhã do próximo dia 24 (domingo), no auditório da Câmara Municipal no Centro da cidade, uma solenidade em comemoração aos 90 anos de fundação do PCB. Na ocasião será realizada uma Mesa Redonda em alusão ao dia 25 de março de 1922, data oficial em que o partido passou a existir no Brasil. As atividades têm início a partir das 08h.


A Mesa Redonda que será trabalhada como ponto principal da programação, contará com a presença de Joaquim Teixeira e Raimundo Quirino, dois personagens da velha guarda do Partido Comunista Brasileiro no Maranhão que participaram da fundação do PCB no Estado. Eles vão responder perguntas das pessoas presentes.


A Secretaria de Agitação e Propaganda do PCB de Caxias-Ma ressalta que a solenidade em alusão aos 90 anos de fundação da legenda, é aberta ao público, e faz questão de em nome do Partido Comunista Brasileiro, convidar a todos os caxienses para marcarem presença e participarem da manifestação de apreço a um dos partidos mais retratados na história do Brasil, além de render homenagens aos militantes que já contribuíram para a construção do perfil revolucionário do PCB.


“Todos os caxienses desde já podem se sentirem convidados a participarem deste momento histórico. Estaremos reforçando as contribuições de todos os militantes que historicamente contribuíram para construir o PCB. De outro lado, estaremos mostrando àquelas pessoas que não conhecem o -Partidão- o que propõe o Partido Comunista para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária”, finaliza a Secretaria de Agitação e Propaganda do PCB/Caxias-Ma.


Outras informações: www.debatedemocrático.com.br
Sugestões: julimarsilvareporter@hotmail.com

Leia Mais.

Em 2012-03-10 16:30:32 - Por Caxias

Não é de hoje que à boca pequena, se comenta, se divulga e se constata que a Câmara Municipal de Caxias-Ma, precisa levar um choque. Mas que tipo de choque? Você deve está se perguntando. Exatamente na parte que dói naqueles que ocupam funções legislativas: A perda do poder político, que, por conseguinte, acaba doendo no bolso, pois muito do poder econômico é resultado de uma ação subordinada ao executivo por razões mais de caráter individual do que coletiva.


O maior de todos os erros que o brasileiro de uma maneira geral comete, é se afastar das decisões políticas. Muitos “cidadãos” ao acreditarem que a política partidária não é um campo de pessoas honestas, (pois infelizmente ao logo dos anos, a política foi associada à corrupção, ao mau-caratismo e lugar onde se pode tudo), deixaram interferir diretamente nesta esfera, a ponto de ao ouvirem falar em política virarem os rostos para um dos lados como forma de reprovação e com um ar desprezo, relegando aos incompetentes os destinos de uma cidade, de um estado ou de um país, pelo simples fato de falsamente acreditarem que não têm nada a ver com o que os políticos discutem.


Na realidade, o comportamento deveria ser oposto. É exatamente na participação política, que o cidadão, na verdadeira acepção da palavra, consegue decidir o que é melhor para uma comunidade, uma cidade, um estado ou mesmo o país. A cobrança a quem de direito está investido no cargo público, deve ser um exercício contínuo daquele indivíduo que de fato entende o seu papel na sociedade.


Pensando no poder que decisão que cada pessoa possui no momento do voto, onde o cidadão é soberano para escolher, o que se pode notar, é que o cenário político caxiense se apresenta de forma bastante peculiar para as eleições de 2012, podendo provocar algumas alterações principalmente no legislativo local. O Blog Julimar Silva tem notado um movimento que começa a ganhar força e deve no mínimo deixar de cabelo em pé, aqueles tradicionais cascudos da política que a cada eleição querem se perpetuar no poder.


O fato é que a classe empresarial caxiense parece incomodada com a maneira que a classe política vem conduzindo o município, e pelo visto, não pretende cruzar os braços e esperar o que vai acontecer. O Blog tem confirmação de que Pedro Fernandes Costa (PSDB), conhecido como “Pedrinho da Calçadeira”, faz parte desse movimento de pessoas que pretende colocar o seu nome à disposição dos caxienses para ser sufragado nas urnas.


Pedrinho da Calçadeira (53 anos), conhecido empresário de Caxias, se apresenta como um nome que segundo ele mesmo afirma possui grande apreço pelo esporte e a cultura. Encontrando-o no Centro da cidade, nossa reportagem conversou com ele e obteve a confirmação de que realmente já bateu o martelo e pretende ocupar uma vaga no legislativo caxiense.


Empresário há mais de 40 anos, Pedrinho confirmou ao Blog que “há 10 anos vem apoiando o esporte na cidade e na zona rural de Caxias”, promovendo torneios e incentivando diversas práticas esportivas.
Questionado sobre o que lhe fez refletir e decidir em colocar o seu nome á disposição do caxiense para ser testado nas urnas, ele responde: “Meu objetivo é voltar as preocupações para o esporte e a cultura, mas vejo também que a política está carente de bons

Leia Mais.

Em 2012-03-10 16:29:30 - Por Caxias


Debate Democrático

VOTE NO SEU CANDIDATO A PREFEITO DE CAXIAS-MA
ZEZINHO ASSUNÇÃO. - 16% / 218 Votos

HELTON MESQUITA. - 21% / 290 Votos

PEDRO AMORIM. - 53% / 744 Votos

PAULO MARINHO JUNIOR. - 3% / 37 Votos

EDSON AMÂNCIO. - 0% / 1 Votos

LÉO COUTINHO. - 6% / 83 Votos

AGOSTINHO NETO. - 0% / 4 Votos

NEY JEFERSON. - 1% / 8 Votos

OUTROS. - 1% / 13 Votos

Votos Computados: 1398

Leia Mais.

Em 2012-03-10 16:22:28 - Por Caxias

Que a luta contra o Crack, essa droga devastadora e com alto grau de dependência, deve ser uma luta constante das famílias caxienses e brasileiras, isso não resta dúvida. As campanhas desenvolvidas por instituições e os próprios governos estaduais e municipais, passaram a fazer parte do cronograma das secretarias de saúde e assistência social, tendo em vista, que a problemática já passou a ser encarada como questão de saúde pública.


O que geralmente se observa em vários municípios do país, é que as instituições públicas são mobilizadas e o próprio poder público passa a agir, criando uma estrutura que atenda a demanda gerada dia após dia.


Em Caxias-Ma, a campanha “Diga Não ao Crack” desenvolvida pela TV Difusora Caxias e a faculdade FACEMA (Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão), duas empresas ligadas ao atual prefeito da cidade Humberto Coutinho (PDT), revela uma situação que no mínimo deve ser encarada com alguma reserva e para observadores da política local contem cunho eleitoreiro.


A figura que mais aparece nas reportagens produzidas pela TV e que também é reportado como idealizador da ação é Léo Coutinho (PSB), sobrinho de Humberto Coutinho. O rapaz também é pré-candidato governista à sucessão nas próximas eleições.


O consenso nas rodas de discussões é quanto ao tema que deveria ser abraçado pelo governo municipal, mas o que se percebe é uma omissão do executivo, que atribui ao sobrinho do prefeito a responsabilidade de “encabeçar” uma discussão sobre o assunto na cidade. O que na realidade se percebe é o claro objetivo de angariar votos e menos o de atingir de fato, quem está precisando das ações dos órgãos constituídos.


A campanha como já se previa não tem consistência e a maior prova é a sua duração. Iniciada há cerca de duas semanas, será encerrada no próximo dia 24 de março, com uma série de ações que está sendo batizada de “Ação Global”. E depois?


Fica evidente que a preocupação com a temática não se revela como uma política pública. Mas apenas de promoção de um futuro candidato que está sendo inventado por um grupo político que está rachado em várias frentes. Muitas fissuras identificadas no grupo do atual prefeito de Caxias ficaram expostas, a partir do momento em que Léo Coutinho foi imposto por Humberto Coutinho como pré-candidato. A indicação do sobrinho acabou ferindo o ego daqueles que integram a base governista e que tinham a esperança de serem consultados para posterior escolha consensual, como o nome a disputar as eleições municipais de 2012.


Para suscitar mais uma vez o sentido eleitoreiro da campanha “Diga Não ao Crack”. Alguém já se perguntou, (e usarei aqui um bordão utilizado pelo professor Girafales da Série – Chaves): “Porque motivo, razão ou circunstância”, um jovem, parente de um prefeito que não pode mais se candidatar ao cargo que atualmente ocupa, aparece da noite para o dia na cidade e passa a se mostrar preocupado com os problemas sociais enfrentados pelos cidadãos deste município? Adivinha a que resposta eu cheguei?


Pois bem. É importante avaliar o que está por traz dos discursos, que muitas vezes estão abastecidos por ideologias continuísta

Leia Mais.