Em 2018-04-17 17:49:00 - Por Ademar Sousa


Clique para ampliarDeputado estadual Wellington do Curso (PSDB) (Imagem:Divulgação )Deputado estadual Wellington do Curso (PSDB)  
O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) está recolhendo assinaturas para tentar propor uma CPI que investigue as denúncias contidas numa carta escrita pelo médico Mariano de Castro quando ele ainda estava preso por conta da Operação
Pegadores.

O parlamentar contou ao Blog do Gilberto Léda que já conseguiu três assinaturas: além da dele próprio, subscreveram o documento os deputados Eduardo Braíde (PMN) e Max Barros (PMB).

A carta-denúncia de Mariano vazou dias antes da sua morte, e traz detalhes do esquema de corrupção montado na Saúde do Maranhão e desbaratado pela Polícia Federal.

No total, segundo os federais, foram desviados R$ 18 milhões entre 2015 e 2017.

Imagem: Divulgação Médico Mariano de Castro foi encontrado morto em Teresina (PI) (Imagem:Divulgação )Médico Mariano de Castro foi encontrado morto em Teresina (PI)  

Em outro manuscrito, esse provavelmente produzido pouco antes da sua morte, Mariano confirmou que o primeiro documento era de sua autoria e se disse satisfeito pela repercussão do caso.

“Foi boa a carta porque expôs a verdade… E mostra o quanto sofri fazendo o que era errado… espero que Deus perdoe os meus pecados”, escreveu.

Leia Mais.

Em 2018-04-16 15:11:00 - Por Ademar Sousa

 Maura Jorge de Alves Ribeiro teve sua imagem divulgada em outdoor, o que é proibido pela legislação eleitoral

Imagem: Divulgação Clique para ampliarMaura Jorge pré-candidata ao Governo do Maranhão (Imagem:Divulgação )Maura Jorge pré-candidata ao Governo do Maranhão  
  A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE/MA), por meio do procurador regional eleitoral substituto, Juraci Guimarães Júnior, encaminhou ao Tribunal Regional Eleitoral no Estado (TRE-MA) representação contra Maura Jorge de Alves Ribeiro, pré-candidata à eleição para o Governo do Maranhão, em 2018, por realizar propaganda eleitoral antes do prazo, violando o artigo 2º da Resolução TSE nº 23.551/2017, que diz que “a propaganda eleitoral só é permitida após o dia 16 de agosto do ano da eleição”. 

Para o Ministério Público Eleitoral, Maura Jorge fez propaganda eleitoral antecipada por meio de outdoor localizado em São Luís (MA), na Avenida dos Holandeses, local de grande circulação na cidade, o que é vedado pela legislação eleitoral. Foi constatado, desde 9 de abril de 2018, que o outdoor apresenta a imagem da pré-candidata ao governo do estado ao lado do pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, com os seguintes dizeres “Unidos somos mais fortes”.

Segundo o procurador Juraci Guimarães Júnior, “é importante contextualizar essa propaganda eleitoral antecipada por meio de outdoor no conjunto de outras ações, como vídeos veiculados na internet, que demonstram a intenção de Maura Jorge de Alves Ribeiro de levar ao conhecimento geral sua candidatura e o apoio do pré-candidato à presidência, Jair Bolsonaro”, disse.

O Ministério Público Eleitoral requer que o outdoor seja imediatamente retirado, bem como qualquer outro presente no estado do Maranhão, e o pagamento de multa prevista no artigo 4º da Resolução TSE nº 23.551/2017, entre R$ 5.000,00 e R$ 20.000,00. Fonte: MPF/MA

Leia Mais.

Em 2018-04-10 15:45:00 - Por Ademar Sousa

Imagem: Divulgação Cláudio, Ulysses Waquim, Socorro Waquim, Francisco Borges e Flávio Anderson (Imagem:Divulgação )Cláudio, Ulysses Waquim, Socorro Waquim, Francisco Borges e Flávio Anderson  
 Na medida em que o cenário político começa a ser definido com vistas às eleições de outubro próximo. Fatos novos surgem a cada dia em relação a busca de apoios pelos pré-candidatos a cargos majoritários (governador) e proporcionais (deputado estadual, federal e senador).  Em Timon, por exemplo, a pré-candidata a deputada estadual professora Socorro Waquim (MDB) já passou a contar com adesões de lideranças comunitárias e suplentes de vereador, dentre outros segmentos da sociedade. Ela governou Timon por dois mandatos de 2005 a 2009 e de 2009 a 2013. E, agora, quer voltar para a Assembleia Legislativa do Maranhão.

Na segunda-feira (09), a professora Socorro Waquim recebeu a garantia de apoio de dois suplentes de vereador, entre eles, Francisco Borges, presidente Municipal do PSL local, que obteve 584 votos em 2016. Borges vai pedir votos para Socorro Waquim (deputada estadual) e Edilázio Júnior (deputado federal). E o outro suplente Bolinha que obteve 415 votos também decidiu votar na professora Socorro Waquim (deputada estadual) e Josimar de Maranhãozinho (deputado federal), pois havia fechado compromisso com este último. Josimar exerce o primeiro mandato de deputado estadual.

Imagem: DivulgaçãoBolinha e a professora Socorro Waquim(Imagem:Divulgação)Bolinha e a professora Socorro Waquim 

Para alguns articuladores da pré-campanha da professora Socorro Waquim rumo a Assembleia Legislativa, novas adesões estão previstas dentro das próximas horas, principalmente depois da confirmação da pré-candidatura do deputado estadual Alexandre Almeida (PSDB) em busca de uma vaga no Senado Federal. Eles acreditam numa forte migração de eleitores para votar em Socorro Waquim diante desse novo quadro político eleitoral. E até afirmam que existem eleitores que não votam em membros da família Leitoa nem a base de “chibatadas”.

 

Leia Mais.

Em 2018-02-15 14:30:00 - Por Ademar Sousa

Imagem: Foto: Agência SenadoClique para ampliarSenadora Regina Sousa (PT-PI) (Imagem: Foto: Agência Senado)Senadora Regina Sousa (PT-PI)
  “O autofinanciamento de campanha é uma aberração. Se for mantido, teremos um novo Congresso formado por homens brancos, ricos, submissos ao capital estrangeiro, especulativo, industrial e ao agronegócio”, prevê a senadora Regina Sousa (PT-PI).

Em entrevista à Rádio Teresina FM na manhã desta quinta-feira (15), Regina disse que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), anunciada no início deste mês, vai gerar um “Legislativo de milionários, bem ao gosto da Casa Grande”. Por isso, garante, o PT vai trabalhar para modificar a regra.

De acordo com o texto, relatado pelo ministro Luiz Fux, o candidato poderá usar recursos próprios em sua campanha até o limite de gastos estabelecido para o cargo ao qual concorre. A regra se aplica até mesmo para candidatos à Presidência da República.

 Para a senadora, isso não passa de uma brecha legal para que candidatos com mais recursos levem vantagem ou, até, para que sejam patrocinados “por debaixo dos panos”.
 
Cientistas políticos declararam, por meio de suas redes sociais, que a nova regra vai favorecer os chamados “outsiders” da política – milionários e celebridades, por exemplo. Outros chegam a imaginar uma classe política de elite, onde os candidatos são escolhidos porque têm recursos para bancar as campanhas.  

 

Leia Mais.

Em 2018-02-15 12:26:00 - Por Ademar Sousa

 Sem aliança
Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarSenador Roberto Rocha (PSDB-MA) (Imagem:Divulgação)Senador Roberto Rocha (PSDB-MA)

 O senador Roberto Rocha (PSDB) deverá mesmo ficar sem o PSB. O motivo é que o vice-governador de São Paulo, Márcio França, deverá ser companheiro de partido de Rocha.

Isso reduz as possibilidades de o PSB sair das mãos da ala pernambucana e, consequentemente, no Maranhão, a possível aliança com os tucanos poderá não ocorrer.

Roberto estava aguardando a eleição para presidente nacional da sigla para saber se ficaria com o partido que um dia comandou.

Sem ganho

Sobre o fato de não conseguir ter o PSB no seu projeto de ser candidato a governador do Maranhão, o senador tucano disse apenas que não se perde o que não se tem.

Ou seja, segundo Rocha, se o PSB não ficar com a ala paulista, ele não perderá nada porque não tem o apoio dos socialistas.

Tudo bem, pode até não perder, mas sabe que poderá deixar de ganhar e pior, ainda saberá que quem vai ganhar mesmo será seu principal adversário no estado, Flávio Dino. (Com informações da Coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão). 

Leia Mais.

Em 2018-02-15 10:03:00 - Por Ademar Sousa

II Conferência Municipal de Educação supera a expectativa de público na cerimônia de abertura, aproximadamente 200 participantes compareceram ao primeiro dia do evento.

Imagem: Ascom/Prefeitura de Parnarama Prefeito Raimundo Silveira e outras autoridades (Imagem:Ascom/Prefeitura de Parnarama )Prefeito Raimundo Silveira e outras autoridades  

A Prefeitura Municipal de Parnarama, através da Secretaria Municipal de Educação, por meio do Conselho Municipal de Educação, realizou na noite da última quinta-feira (08), a abertura oficial da II Conferência Municipal de Educação. A cerimônia de abertura iniciou às 08:00h, no Centro de Convivência dos Idosos.

Diversas autoridades estiveram presentes, como o prefeito Raimundo Silveira; a Secretaria de Política para Mulheres, Girlene Soares; de Finanças, Márcia Silveira; de Cultura, Fabiana Ribeiro, além do vereador Joílson Soares, e a secretária de Educação, Gábia Silveira e o subsecretário e Presidente do Conselho de Educação,  José Pinheiro, além de autoridades representantes do Governo do Estado, como o senhor Regino Nolêto, Diretor da URE – Unidade Regional da Educação e do Palestrante o Roberto Buzar.

 A 2ª Conferência Municipal de Educação de Parnarama, teve como objetivo avaliar o cumprimento do Plano Municipal de Educação – PME, suas metas e estratégias, além de propor políticas e ações que indiquem responsabilidades, atribuições concorrentes, complementares e colaborativas entre o Poder Público e a Sociedade Civil Organizada.

O tema escolhido para esse ano foi: “A consolidação do Sistema Nacional de Educação – SNE e os desafios da implementação do Plano Municipal de Educação – PME, e está organizada em 8 Eixos:  EIXO 1: O PNE na Articulação do Sistema Nacional de Educação: Instituição, Democratização, Cooperação Federativa, Regime de Colaboração, Avaliação e Regulação da Educação. EIXO 2: Planos Decenais e o Sistema Nacional de Educação: Qualidade, Avaliação e Regulação das Políticas Educacionais. EIXO 3: Planos Decenais, Sistema Nacional de Educação e Gestão Democrática, Participação Popular e Controle Social.  EIXO 4: Planos Decenais Sistema Nacional de Educação e a Democratização da Educação: Acesso, Permanência e Gestão. EIXO 5: Planos Decenais, Sistema Nacional de Educação e Educação Diversidade: Democratização, Direitos Humanos, Justiça Social e Inclusão. EIXO 6: Planos Decenais, Sistema Nacional de Educação e Políticas Inter setoriais de Desenvolvimento e Educação: Cultura, Desporto, Ciência, Trabalho, Meio Ambiente, Saúde, Tecnologia e Inovação. EIXO 7: Planos Decenais, sistema Nacional de Educação e Valorização dos Profissionais   da Educação: Formação, Carreira, Remuneração e Condições de Trabalho e Saúde. EIXO 8: Planos Decenais, Sistema Nacional de Educação e Financiamento de Educação:  Gestão, Transparência e Controle Social.

O prefeito Raimundo Silveira agradeceu o empenho da equipe da SEMED, e disse ainda que sente muito orgulho da dedicação e empenho da Secretária Gábia Silveira que não mede esforços para cada dia mais a educação do município melhore muito mais.

A secretária de Educação, Gábia Silveira, falou que a II Conferência Municipal de Educação é um instrumento democrático de participação popular no município, e que se faz necessário a sua realização por possuir caráter mobilizador, positivo e deliberativo. Neste sentido, tem como expectativa a articulação da sociedade em relação ao direito à educação e a interação democrática entre sociedade civil e o Poder Público. E que esta conferência é destinada às Autoridades Locais, Secretarias Municipais, Coordenações Municipais e Estaduais, Instituições de Ensino Superior, Coordenadores Pedagógicos, Gestores Escolares, Professores, Representantes de Pais de Alunos, Conselhos e Sociedade Civil Organizada.

Durante a palestra do senhor Roberto Buzar, falou sobre o Tema Central da Conferência: “A Consolidação do Sistema Nacional de Educação (SNE) e os desafios da implementação do Plano Municipal de Educação (PME): Monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica”, apresentando números da qualidade de ensino tanto no âmbito Federal, Estadual e do município, dentre ele o mesmo fez questão de apesar das dificuldades e da desigualdade com o Financiamento da Educação no Brasil, Parnarama têm duas escolas uma na sede e outra na zona rural que obteve uma pontuação no IDEB já em 2015, o que era como meta atingir esta mesma pontuação somente em 2021, parabéns a Parnarama, ressaltou o palestrante. 

Após o enceramento da cerimônia de abertura, foi oferecido um coquetel a todos os participantes e comunicado que no dia seguinte seguiriam a programação com os trabalhos dos eixos temáticos, conforme exposto no regimento interno do evento, e que seriam discutidos um a um para a edição, adição e/ou extinção de quaisquer propostas contidas no plano, afim de que após aprovação da plenária, compusessem o novo Plano Municipal de Educação do Município.

Texto: Aristeu Carvalho

Leia Mais.

Em 2018-02-09 12:37:00 - Por Ademar Sousa

 De O Estado do Maranhão

Imagem: Divulgaçãoxxx(Imagem:Divulgação)
 

Nos últimos três anos, o número de mortes em leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) no Maranhão aumentou em mais de 1 mil registros, segundo estatísticas do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), banco de dados do Ministério da Saúde. A alta, da ordem de 12%, indica crescimento expressivo da morbidade de pacientes atendidos pela rede pública de saúde, cujos leitos estão distribuídos em hospitais e demais estabelecimentos médicos vinculados às 217 prefeituras maranhenses, ao Governo do Estado e ao Governo Federal.

Em 2014, foram registrados 8.772 óbitos em leitos do SUS no Maranhão. Em 2017, terceiro ano do governo Flávio Dino (PCdoB), a morbidade aumentou consideravelmente, registrando exatas 9.857 mortes – 1.085 óbitos a mais -, de causas diversas, desde doenças transmissíveis e não transmissíveis a acidentes de trânsito e homicídios dolosos. Como explicar acréscimo tão expressivo, se não houve nenhum fato extraordinário que levasse à explosão da letalidade em apenas 36 meses, a exemplo de uma guerra ou epidemia?

Só em novembro do ano passado, foram 32.280 internações no SUS em todo o Maranhão, com custo total de R$ 25.348.101,34. Do total de pacientes internados, 778 foram a óbito. Para efeito de comparação, em novembro de 2014, houve 34.482 internações, a um custo de R$ 25.527.490,63. Embora o número de internações e o valor gasto com a ocupação dos leitos tenham sido superiores há três anos, a quantidade de mortes no sistema foi menor: 717 registros.

Taxa de mortalidade

A taxa de mortalidade registrada em novembro de 2017 foi de 2,41. No mesmo período de 2014, esse mesmo índice foi de 2,08, mais um dado a confirmar que a morbidade nos leitos do SUS aumentou substancialmente nos últimos três anos. Em relação às taxas de mortalidade dos municípios, destaca-se a liderança das duas maiores cidades do estado nesse quesito em novembro de 2017. Em primeiro lugar, no período, ficou Imperatriz, com índice de 7,80, seguida por São Luís, com 5,22. Três anos antes, as duas primeiras posições eram ocupadas por Caxias (7,46) e Sítio Novo (7,14). São Luís aparecia apenas na terceira colocação, com taxa de mortalidade de 5,38, e Imperatriz despontava em quinto, com 4,48.

Quanto à faixa etária, constatou-se, em novembro de 2017, o maior número de mortes nos grupos populacionais com idades entre 60 e 69 anos (121), 70 e 79 (164) e 80 anos ou mais (150). Naturalmente, a idade é fator determinante para as ocorrências de morbidade. No entanto, uma quarta-faixa etária, dos menores de um ano, registra quantidade expressiva de óbitos: 78, o que revela um índice nada desprezível de mortalidade infantil.

No mesmo período de 2014, a morbidade foi menor em quase todas as faixas de idade, desde a das pessoas com menos de 1 ano de vida (67) aos grupos com idade mais avançada: 70 a 79 (122) e 80 anos ou mais (142). Somente na faixa de 60 a 69 anos o índice foi maior, ainda assim, ligeiramente (128).

Leia Mais.

Em 2017-10-23 12:37:00 - Por Ademar Sousa

 Um prefeito perdido

Imagem: DivulgaçãoClique para ampliarDeputado estadual Alexandre Almeida (PSD/MA)(Imagem:Divulgação)Deputado estadual Alexandre Almeida (PSD/MA) 

Nunca na história de Timon tivemos um prefeito com tudo a seu favor. No plano estadual, elegeu seu deputado estadual e seu governador. No plano federal, elegeu seu deputado federal, senador e, ainda por cima, foi responsável, como dirigente do PSB, em aprovar internamente a posição de destituir a presidente Dilma, tendo o seu partido, e o seu deputado federal, votando pelo impeachment, levando Temer ao cargo de Presidente.

Como se não bastasse, o prefeito também conta com o irrestrito apoio do prefeito de Teresina - PI, oportunidade que poderia lhe permitir construir grandes projetos a partir da Grande Teresina. Ou seja, como dizem na aviação: voando em céu de brigadeiro.

Todavia, mesmo com tudo favorável, a marca da atual administração é de apatia e timidez. Infelizmente, o que vemos é um gestor que só sabe lamentar. Reclama da crise, mas exagera em contratos desnecessários e, alguns, até superfaturados, segundo o Tribunal de Contas do Estado - TCE.

Recentemente, chegou ao absurdo de responsabilizar a administração anterior pelo atraso dos vencimentos dos servidores comissionados, mesmo ele já estando no comando da prefeitura há cinco anos.

O prefeito está tão perdido que culpa até a mim, dizendo que não destino emendas para nossa cidade, faltando assim com a verdade, pois todos os anos destinei grande parte de minhas emendas para nossa Timon. Como exemplo, cito a indicação que fiz no ano passado, de mais de 1 milhão de reais, para a aquisição de cinco viaturas para a Polícia Militar desenvolver melhor o seu trabalho, mas que, até o presente momento, o seu governador não autorizou, penalizando diretamente a nossa população.

O fato é lamentável, pois enquanto o prefeito não se encontrar, quem pagará um preço alto é a população, que ainda espera dele o que foi prometido. Por isso, desejo ao mesmo luz, pois como timonense, morando nessa terra há mais de 30 anos, quero sempre o bem da nossa população. Com uma boa administração, todos nós ganharemos, mas com um prefeito perdido, a cidade e a população padecerão.

Alexandre Almeida é advogado e deputado estadual pelo Maranhão


Leia Mais.

Em 2017-10-22 17:34:00 - Por Ademar Sousa

 Imagem: Divulgação
Deputados da bancada maranhense na Câmara Federal (Imagem:Divulgação)                                  Deputados da bancada maranhense na Câmara Federal  
Após muita discussão, os deputados federais e senadores do Maranhão apresentaram a proposta de emendas que cabe à Bancada maranhense no Congresso Nacional, para o ano de 2018. “Ao todo foram 20 emendas. Duas são impositivas, ou seja, é um dinheiro garantido, com execução obrigatória, por parte do Governo Federal em benefício dos municípios do nosso estado”, anunciou o deputado federal e coordenador da Bancada, Rubens Júnior (PCdoB).

Segundo o parlamentar, apenas para a saúde, serão R$ 70 milhões para os municípios, por meio do Governo do Maranhão. “Sabemos das dificuldades que as cidades passam, e sensíveis ao pleito dos prefeitos, lutamos para garantir o máximo de verba para a saúde”, ressaltou Rubens Júnior.

A outra emenda impositiva será destinada à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), no valor de R$ 90 milhões. O montante deverá ser investido ações voltadas ao fortalecimento da capacidade produtiva dos municípios, como a construção e recuperação de estradas, implantação e distribuição rural de energia, e aquisição de equipamentos agrícolas.

Outras tantas emendas, ainda que não impositivas, foram presentadas. “Lutaremos para liberação de verbas para a saúde estadual, para auxílio nas UTIs e centros de hemodiálise. Também estão na lista para receber verba para a manutenção da saúde os municípios de São Luís, Caxias e Buriticupu”, detalhou. Além disso, a Bancada indicou emenda para a canalização e urbanização do Canal Turu, em São Luís, e revitalização da Rua Grande, também na capital.

Rubens Júnior destacou que os parlamentares continuam investindo na educação do Maranhão. Na lista estão: ITA em Alcântara, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Instituição Federal de Educação Profissional e Tecnológica do Maranhão (IFMA), além da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMA Sul). “Como exemplo, podemos citar a construção do Centro de Convenções da UEMA e a construção do Centro Esportivo e de Convivência Acadêmica da UEMA Sul”, detalhou o coordenador.

As rodovias federais no estado também foram contempladas com emendas. Historicamente, os parlamentares destinam verba para a duplicação das BRs 135 e 226, por exemplo. E em 2018 não será diferente, visto a importância dessas estradas para o desenvolvimento de todas as regiões maranhenses.

Por fim, o deputado Rubens Júnior reafirmou seu compromisso em garantir que a Bancada atue com responsabilidade, sem prejudicar o Maranhão. “Os parlamentares precisam trabalhar em conjunto, trazendo cada vez mais novas conquistas para o nosso estado”, finalizou.

 

Leia Mais.

Em 2017-10-19 14:12:00 - Por Ademar Sousa

 Imagem: Cgcom
xxxx(Imagem:Cgcom)
 
O Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) realizou nesta quinta-feira, 19/10, uma reunião para discutir a atuação em conjunto de órgãos municipais e estaduais que possuem competência com relação à expedição de alvarás e licenças para funcionamento de locais de eventos no município de Timon. Na ocasião também foram definidas e esquematizadas as blitzen urbanas que ocorrerão de forma rotineira na cidade.

A ideia é padronizar as atuações desses órgãos. “Estaremos realizando blitz de forma conjunta e padronizada, seguindo o manual de procedimentos elaborado pelo Gabinete de Gestão Integrada, que contempla todas as normas competentes aos órgãos envolvidos”, disse Inaldo Belém, coordenador executivo do GGIM.

Imagem: Divulgaçãoxxxx(Imagem:Divulgação)
 

Os órgãos que participam da blitz urbana são: DMTRANS, Guarda Municipal, Vigilância em Saúde, Bombeiros, Ministério Público, Polícias Militar e Civil, além da Câmara Municipal e secretarias municipais de Planejamento, Finanças e Meio Ambiente.

“Estaremos juntos realizando as fiscalizações e, no mesmo ambiente de atuação, os órgãos poderão executar suas funções. Em um evento, a equipe poderá verificar várias normas e saber se estão sendo executadas dentro da legislação. Por exemplo: o Corpo de Bombeiros irá verificar se há extintores, saídas de emergência. Já o fiscal da Secretaria de Meio Ambiente irá verificar se há poluição sonora, e assim sucessivamente. Todos os fiscais estarão resguardados pela a Polícia Militar durante as blitzen”, acrescentou Belém.

Para Jeremias Sampaio, diretor do DMTRANS, “o objetivo é ordenar a cidade como um todo e ampliar a atuação dos órgãos e fazer com que seja respeitado o código de posturas do município. O foco agora é verificar se os alvarás e licenças dos locais de eventos estão em dia e assim zelar pelo bem estar da população”.

Leia Mais.